O direito a aproximação!

Pedra do Baú, São Bento do Sapucaí.

Pedra do Baú, São Bento do Sapucaí.

Tenho que confesar que quando mais jovem, pratiquei muita escalada esportiva e boulder, e dentre os points mais “cobiçados” pela galera, aqueles que recebiam 5 estrelas, além obviamente terem boas vias, tinham que necessariamente ter um acesso fácil.

Quantas vias não escalei e depois fiz segurança para meu parceiro, praticamente sentado no banco do carro ouvindo um som. Isso pra não dizer quando deixávamos o carro ligado pra não perder o ar-condicionado! Risos…

Em Fountainebleau ou Joshua Tree, ve-se claramente que os boulders mais cheios são sempre aqueles logo ao lado da estrada, e o mesmo acontece nas vias esportivas logo na chegada das trilhas.

E veja só que contradição, quem mais faz boulder e esportiva são os mais jovens e que poderiam caminhar e “camelar” mais. Mas não é isso o que acontece na prática!

Quintal da minha casa, a Pedra do Baú sempre foi meu refúgio de fim de semana, e pelo qual criei um carinho muito especial, onde é triste ver que nos últimos anos, o gigantesco volume de visitantes vem degradando o lugar a passos largos.

Pra quem não conhece, o Baú não é um desses lugares como descrivi logo acima, porém algumas vias já começam a surgir a pouco mais de 100m do carro; porém não são vias esportivas, mas sim tradicionais de 3, 4 enfiadas como a Galba Athaíde (5sup, 150m E2).

Poxa, mas fazer uma trad caminhando 100m? Cadê a logística, o “approach”, o perrengue, que juntos criam toda a aura do montanhismo?

Em tempos de mídias sociais e já prevendo a enxurrada de comentários maldosos; não estou aqui julgando o que é melhor ou pior, nem que uma modalidade seja melhor que a outra, mas na minha opinião, um bom dia de escalada envolve tudo isso, precisa ralar um pouco, e não tô falando só da ponta dos dedos!

Mas voltando ao Baú, recentemente foi criado o MOMA (Monumento Natural), e dentre as diversas mudanças que estão acontecendo discretamente ao longo deste último ano, finalmente fecharam a estrada a aproxidamente 1,5km do antigo estacionamento.

Os mais preguiçosos de duas uma: ou estão reclamando e tentando furar o bloqueio, ou já foram procurar outro lugar para escalar. 

Neste último fim de semana estive por lá e já notei como mudou o tipo de público, uma galera muito mais “a ver” com o ambiente, usando tênis de caminhada, preocupados em levar pelo menos água! Sem dúvida um avanço.

Conhecido como um dos clássicos do montanhismo paulista, finalmente para se escalar no Baú, você precisará fazer uma “aproximação”. Tudo bem que são só 1,5km, mas depois disso e dependendo da via, ainda tem uma boa dose de trilha e “trepa pedra”.

Vale lembrar também que a famosa barraquinha de guloseimas e a saudosa Garapa do Seu Vivente foi retirada do estacionamento. Portanto leve sua água e comida!

O meu Baú agora tem aproximação e a minha escalada está muito mais divertida. E a sua?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s