Ginásio de escalada, um vilão disfarçado!

Foto clássica de John Long no Yosemite na década de 70.

Foto clássica de John Long no Yosemite na década de 70.

Quem aqui já ouviu falar no John Long?

John Long fez a primeira ascensão da via The Nose em apenas um dia, no meio da década de 70.

Fez a primeira ascensão em livre da via Astroman (5.11c) junto do Ron Kauk e John Bachar, outras duas lendas da escalada mundial.

É um dos autores mais reconhecidos no mundo com mais de 40 livros publicados e mais de 2milhões de cópias vendidas, dentre elas a famosa série How to Rock Climb, além de um dos Editores da revista Rock and Ice.

Pois é, essa lenda viva da escalada mundial sofreu um acidente sério dentro da academia Rockreation em Los Angeles, no último dia 29 de novembro de 2012.

Caiu de mais de 10 metros e teve múltiplas fraturas das pernas e tornozelo. Fará uma terceira cirurgia para colocar mais algumas placas mas segundo os médicos voltará a andar novamente.

Segundo suas próprias palavras:  “Eu fui escalar depois de um dia estressante de trabalho estava cansado e distraído, e ao fazer o nó (lais de guia), passei a corda pelos loops da cadeirinha, mas não terminei o nó corretamente.

Quem aqui não se vê exatamente nessa situação quando escala em um ginásio após um longo dia de trabalho?

Mas se uma lenda viva como o John Long errou, como eu faço para não errar também?

Bom, antes de mais nada, esse episódio nos mostra como um ambiente de academia, aparentemente mais seguro, pode ser tão, ou mais perigoso que qualquer outro de escalada em rocha.

Primeiro livro da famosa série “How to Rock Climb”, uma das melhores literaturas técnicas para iniciantes.

O primeiro ponto para evitar acidentes é ter a consciência, de que eles podem acontecer naquela sua escaladinha despretensiosa do dia a dia no ginásio.

E depois, o que fazer?

Segurança é questão de procedimento, repetição, treinamento: Um piloto não aciona os motores de um avião sem fazer, no mínimo um check visual e um check de instrumentos, seja num monomotor de aeroclube ou num grande avião de carreira.

Então porquê na escalada seria diferente?

1      – Todos os “checks” de segurança devem ser feitos em seu próprio equipamento, e no de seu parceiro!

Não se acanhe com o quanto seu parceiro é mais experiente que você ou tenha 20 anos de escalada nas costas. Cheque o equipamento dele; se ele montar um freio errado, quem cai é você!

2      – Confira se os loops das pernas de sua cadeirinha não estão torcidos. Confira se as fitas das pernas e cintura estão corretamente ajustadas e principalmente se as fivelas estão fechada corretamente.  Muita atenção às cadeirinhas com sistema de fivelas clássica (a fita deve ir e voltar pela fivela, double buck).

3      – NO TOP ROPE – Confira se o freio está montado corretamente,  se está preso ao LOOP da cadeirinha e se o mosquetão está devidamente travado.  O escalador deve ter os dois mosquetões presos ao loop da cadeirinha com os gatilhos virados para lados opostos. O segurador deve conferir se o mosquetão está devidamente travado e conectado corretamente ao LOOP da cadeirinha.

Antes de começar a escalada, confira se você está preso à corda correta para a via pretendida, e se a mesma não está torcida.

4      –  NA PAREDE DE GUIAR – Confira sempre o comprimento total da via e se sua corda é suficiente para completa-la, com folga o suficiente para baixa-lo novamente ao chão.

5      – Sempre na escalada guiada, tanto o escalador como o segurador devem se encordar, ou pelo menos devem dar um nó na outra extremidade da corda. Não importa se você vai escalar uma via de 15 metros e sua corda tem 70m. Crie o hábito de dar um nó na ponta da corda. Lembre-se que segurança é questão de procedimento, o que você faz no ginásio fará também na rocha.

6      – Escalador: ao começar um nó, faça-o até o final. Nunca pare para conversar ou atenda o celular enquanto realiza este procedimento. Passe a corda sempre nos dois pontos da cadeirinha: alça de pernas e alça de cintura. Utilize somente o nó do oito duplo. Segurador: confira o nó de seu parceiro!

7      – Segurador: confira a montagem correta do grigri. Escalador: confira a montagem correta do grigri. Sugestão: dê um puxão forte na corda e veja se ela trava, antes de iniciar a escalada.

8      –  Segurador: Avise seu parceiro: Segurança pronta!

9      – Escalador: Comunique seu parceiro: Escalando!

SEGURANÇA NUNCA É DE MAIS…

Boas escaladas!

Alê Silva.

Anúncios

Uma resposta para “Ginásio de escalada, um vilão disfarçado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s