Corrida ou Brincadeira de aventura?

Trecho de pedal no Adv. Camp Brotas

Longe de me considerar experiente com as minha “várias”, 2 provas corridas, mas já o suficientemente confiante para dizer que a brincadeira é bem divertida, comecei a correr provas de aventura apenas em 2011.

Diga-se de passagem, antes de 2008 eu praticamente não corria nem de ladrão. Foi então nessa época que me vi acima do peso, pós Natal 2007, e com viagem ao Nepal marcada para abril de 2008, não tinha saída se não começar a correr.

Para minha surpresa descobri que correr pode ser legal e que realmente não tem bike, natação ou academia que surta efeitos tão rápidos quanto a corrida.

Claro que na minha escala de chatice, ergométrica leva nota Zero, correr na rua um 4,5, correr no parque nota 7, e por último, correr no meio do mato é o que é mais divertido.

E se correr no mato é o mais divertido, a corrida de aventura é o parque de diversão. Tem pedal, remo, corrida e técnicas verticais aliadas a navegação por mapa e bússola pra temperar o desafio.

Raro momento de descanso numa área de transição entre bike e trekking.

Neste último fim de semana eu corri com mais 3 amigos a etapa do Adventure Camp de Brotas. Como minha primeira experiência tinha sido essa mesma prova, em São Luis do Paraitinga na Serra do Mar, onde as características do terreno são bem mais exigentes, as pequenas elevações do interior paulista não massacraram minhas pernas como da primeira vez.

Isso não quer dizer que foi uma prova fácil. Foram muitos quilômetros de bike em terreno arenoso sob um sol de rachar. Um trecho de remo bem longo com o rio baixo, nos fazia frequentemente ter que sair do duck e empurrar a embarcação pelas pedras. Mas para quem procura diversão e desafio sem dúvida foi um prato cheio.

Um pneu furado quase da largada, um novato na bike sofrendo nas trocas de marcha, um errinho de navegação aqui e ali, mais a famosa “falha de comunicação” da equipe, que nos fez perder mais de uma hora em um dos PCs, definitivamente nos jogou lá pra trás na classificação.

Bem, mas o que importa mesmo são as horas de trilha, as muitas risadas, o passeio maravilhoso num fim de semana 10000% melhor que ficar trancado em SP. Isso sem falar que a filharada deitou e rolou no Adventure Kids.

E se você está achando que esse tipo de prova é coisa de atleta, está bem enganado. Junte sua turma e comece na categoria Light.

Só duas coisas são certas: a diversão é garantida, assim como as dores musculares no dia seguinte!

Bom treino e boa corrida!

Alê Silva

Anúncios

2 Respostas para “Corrida ou Brincadeira de aventura?

  1. incrível como seus depoimentos tão emotivos e dicas bem bacanas sobre os eventos e provas estão me dando “coceirinha” pra fazer algo!!!Mas sem tempo e sem condicionamento físico, fico com medo!No dia que o “patrão” me liberar no fim de semana e tiver uma categoria Super Light Iniciantes, eu irei!!!!ahaha

    • Treinar sem motivo é a forma mais fácil de parar… Nada como uma prova, uma competição ou uma brincadeira no meio do mato pra gente traçar como meta. Aí a história fica completamente diferente! Liberar um fim de semana pra prova de aventura? Faço questão de pagar sua inscrição… Quero ver os treinos!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s